Os cursos a distância estão conquistando boa parte do mercado de ensino superior e estão sendo cada vez mais reconhecidos pelo mercado. Por isso muita gente fica na dúvida na hora de escolher entre EAD, semipresencial e presencial.

Toda modalidade tem seus pontos fortes e fracos, e isso vai depender principalmente do perfil do estudante para saber qual se encaixa melhor para ele. Vamos explicar como cada uma funciona para que você possa escolher a ideal. Acompanhe!

Como funciona o curso EAD?

O ensino a distância tem algumas vantagens em relação ao presencial, primeiro a flexibilidade de horários, já que você pode estudar direto do seu computador a hora que quiser, pois as aulas são gravadas e você pode assistir por uma plataforma online. Justamente por isso, vem o segundo benefício: o valor. Por não demandar tanta estrutura quando o presencial, o preço passa a ser mais baixo. 

Veja também: Existe diferença entre o diploma EAD e presencial?

Em compensação, para aproveitar tudo isso, o aluno tem que ter muita disciplina, já que não tem ninguém cobrando sobre horários de estudo. As dúvidas também levam algumas horas geralmente para serem respondidas, já que são mensagens enviadas para os professores através da plataforma de ensino. 

Vale lembrar que o conteúdo ensinado é o mesmo em qualquer uma das modalidades, a diferença é a didática do ensino. 

Como funciona o curso semipresencial?

O curso semipresencial, como o próprio nome já diz, é o meio termo entre o presencial e o à distância. Ele pode partir dessas duas modalidades: um curso presencial pode ter até 20% da sua carga horária à distância, e um curso à distância pode ter aulas semanais em seus polos de ensino. 

O que isso quer dizer? Que para o MEC (Ministério da Educação), seu curso é presencial ou à distância, dependendo da carga horária de cada modalidade. Lógico que para você ter toda essa experiência, é necessário seguir os horários fixos da faculdade com um valor mais alto se comparado as outras modalidades. 

Poder estudar quando é mais conveniente talvez seja a principal vantagem desse modelo. Anos atrás, quando o único modelo era o presencial, pessoas que trabalhavam durante o período comercial tinham muito menos oportunidades do que as demais.

Ainda que existissem cursos no período noturno, problemas como o trânsito e até a falta de tempo extra para a dedicação aos estudos, tornavam inviável esse tipo de solução. Por isso, a flexibilidade oferecida pelo semipresencial é tão valorizada.

Em termos de planejamento, o modelo semipresencial também é diferenciado. As atividades são detalhadas com uma antecedência maior, de maneira que o aluno tenha como se preparar em função das principais exigências do curso de acordo com a sua rotina. Assim, cabe a ele se organizar de acordo com provas, trabalhos, entre outros.

Como funciona o curso presencial?

O tradicional ensino presencial é o que temos contato desde os iniciais anos na escola, onde vamos todos os dias para a sala de aula, interagindo com professor e outros alunos. Essa interação, junto com a possibilidade de tirar dúvidas na hora, aulas práticas e ter a visão dos outros estudantes ainda é a forma de aprendizado preferida por muitas pessoas, afinal de contas, foi assim que estudamos durante todo ensino fundamental e ensino médio, né?

Na modalidade presencial, o estudante tem aulas frequentes que, dependendo da grade curricular, podem acontecer em diferentes períodos do dia e todos os dias da semana. A carga horária costuma ser mais puxada, já que a presença física em horários e locais pré-estabelecidos é obrigatória. Além disso, as atividades e avaliações são realizadas na instituição. 

Infografico EaD presencial semipresencial Recuperado Amigo Edu

Diferenças entre o curso EAD, semipresencial e presencial

Não podemos descartar a importância da tecnologia nos processos educacionais modernos. Já existem recursos que diminuem substancialmente a dependência de um contato direto com professores e alunos. As plataformas de ensino, cada vez mais avançadas, permitem interação e até acesso a soluções inovadoras, capazes de direcionar o estudante de maneira bastante eficiente.

Isso tudo faz com que o contato interpessoal, ainda que seja importante, possa ser trabalhado de maneira mais eficaz. Nos cursos semipresenciais, diferentemente do que acontece nos cursos 100% a distância, existem as atividades online, mas também existem as atividades presenciais que acontecem nos polos.

Como visto, existem diferenças entre os três modelos e, na prática, todos eles podem ser úteis na sua educação. Não existe um modelo melhor do que o outro, mas sim, características diferentes que podem ser aproveitadas pelo aluno de acordo com as suas necessidades. É por isso que existem faculdades que possuem o mesmo curso em modelos diferentes, pois assim oferecem um leque maior de possibilidades aos estudantes, embora a qualidade do que apresentam seja praticamente a mesma.

É importante saber que o diploma de um curso a distância terá a mesma validade que o diploma de quem fez o curso presencial. Inclusive, no próprio diploma não há nenhuma especificação sobre o fato de a faculdade ter sido cursada a distância. Ou seja, como o diploma obtido em um curso a distância tem o mesmo valor legal daquele obtido em aulas presenciais, não há nada no documento que diferencie um e outro.

O segredo é encontrar o curso que mais lhe agrada, optar por uma universidade credenciada e reconhecida pelo MEC e entender cada modalidade de ensino como oportunidades para que você faça a melhor escolha. No fim, o ideal é que você comece e termine um projeto de formação profissional para ter chances de conseguir um melhor espaço no mercado de trabalho. Para tanto, considerar fatores como a forma como será o seu aprendizado é algo que será muito importante.

No site do Amigo Edu você pode fazer o filtro na sua busca e escolher entre EAD, semipresencial e presencial, além da cidade, curso e valor. Tudo isso com até 80% de bolsa, aproveite!

bolsa de estudos no amigo edu para cursos EAD, presenciais e semipresenciais

5 comentários em “EAD, semipresencial e presencial: quais são as diferenças?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *