Está pensando em começar uma graduação e quer saber tudo sobre enfermagem? Então esse post é para você! 

Saiba que essa profissão surgiu antes mesmo de Cristo. 😱 Demais, né? Sua origem aponta para o trabalho de homens e mulheres altruístas que se dedicavam a cuidar do bem-estar dos enfermos, com a finalidade de tentar garantir a eles uma vida digna, de saúde e sobrevivência.

Mas a enfermagem moderna como conhecemos passou a ser desenvolvida no século XIX, durante a Guerra da Crimeia, pela enfermeira inglesa Florence Nightingale. Inclusive, você sabia que o símbolo da Enfermagem faz referência à história da Florence?

Pois é! O símbolo da enfermagem é lâmpada a óleo, justamente porque a Florence utiliza esse objeto para iluminar o espaço onde ela atendia os feridos durante a noite.

E aí, já quer saber mais sobre essa profissão incrível? Então continue a leitura, porque preparamos esse conteúdo com tudo sobre enfermagem que você precisa saber antes de começar uma graduação, confira!


O que faz um enfermeiro(a)

Tudo sobre curso de Enfermagem

O profissional de enfermagem é uma peça fundamental no serviço de saúde. Uma vez que os enfermeiros (as) são responsáveis pelo atendimento mais direto e próximo ao paciente.

Por isso, há quem diga que esses profissionais são anjos disfarçados, que seguram a nossa mão e nos dão amor nas horas mais necessitadas e de maior fragilidade. E de fato, esses profissionais fazem a ponte de muitas etapas dentro de um hospital para garantir o nosso bem-estar.

Portanto, o enfermeiro(a) é responsável por acompanhar e garantir que seus pacientes recebem toda assistência necessária para sua recuperação, considerando e respeitando a necessidade de cada indivíduo. Além disso, você como enfermeiro(a) vai ser encarregado de garantir que os tratamentos sejam executados conforme a orientação médica.

Sendo assim, você irá atuar verificando o estado do paciente, administrando medicamentos, realizando exames. Além de executar triagem de casos, organizar prontuários, zelar pela organização e limpeza do ambiente hospitalar.

Mas atenção, é fundamental que você tenha em mente que o enfermeiro(a) não é um auxiliar do médico!  Muito pelo contrário, o seu papel como profissional de enfermagem é atuar em conjunto com os demais profissionais da área da saúde para garantir a recuperação do seu paciente.

O que não falta nessa área é opção para você começar a traçar o seu futuro. Afinal, a  enfermagem pode te proporcionar diversas oportunidades no mercado de trabalho, além de muitas oportunidades de especialização.

Por isso, separamos as principais áreas para te ajudar a começar a sonhar, confira!


Áreas de atuação de um profissional de enfermagem

Áreas de atuação para profissional para enfermeiros

O profissional graduado em Enfermagem pode atuar tanto em hospitais como em clínicas médicas, realizando desde a coleta de dados sobre a saúde do paciente, até realizando exames, para atuar na prevenção e tratamento de doenças.

Mas a área de enfermagem também possibilita que o profissional desenvolva suas funções em domicílios com pacientes particulares, acamados e idosos. Além disso, você como enfermeiro(a) graduado também pode fornecer atendimento ambulatorial em empresas.

E aí, ansioso (a) para saber ainda mais? Então confira as principais especializações e comece sua graduação sabendo tudo sobre enfermagem!

Enfermagem do trabalho

A área de enfermagem do trabalho é relativamente nova, porém muito necessária. Afinal, ela surgiu da necessidade de ter um profissional da saúde atuando internamente em instituições e empresas dos mais variados segmentos.

Nessa área você será responsável por desempenhar atividades técnicas de enfermagem na área de saúde ocupacional, dando suporte em ambulatórios. Além de acompanhar a sistemática do estado de saúde dos colaboradores, auxiliar na segurança do trabalho e serviço de higiene, conforme as normas e procedimentos de biossegurança.

Esse profissional também pode realizar exames pré-admissionais, periódicos e demissionais. Mas o que vai realmente determinar suas funções será o grau de formação. Por exemplo, profissionais com curso superior completo podem ocupar o cargo de enfermeiro do trabalho, onde acaba assumindo a responsabilidade de atividades mais complexas. E, normalmente, acaba sendo responsável pelo setor em uma instituição.  

Enquanto, os profissionais técnicos e auxiliares de enfermagem, geralmente, assumem responsabilidades de nível médio e integram a equipe como auxiliares. 


Enfermagem obstétrica

A obstetrícia é a área que cuida, especificamente, das fases de reprodução humana, ou seja, desde a gestação até o nascimento do bebê. Portanto, você como profissional de enfermagem obstétrica será responsável por todos os cuidados necessários da gestante e do recém-nascido com baixo risco de vida, até o bebê completar os 3 primeiros meses de vida.

Como profissional de obstetrícia você pode optar por trabalhar em Unidades de Terapia Intensiva (UTI), prontos socorros, clínicas médicas e até mesmo em posto de atendimento em conjunto com um médico especializado em Obstetrícia. E aí, curtiu?

Bom, mas para que você possa atuar nessa área, você primeiro concluir o curso de Enfermagem e depois cursar uma especialização em Enfermagem Obstétrica.  


Enfermagem forense

Você com certeza já assistiu algum filme ou série de ficção que aparece aquelas cenas de perícia e investigação para solucionar crimes, que muitas das vezes, é de alta complexidade né? Então, a área de Enfermagem Forense, normalmente, atrai muita atenção de diversos profissionais justamente por essa semelhança.

Nessa área, você como enfermeiro(a) vai atuar na assistência às vítimas e agressores dos mais variados tipos de violência. Portanto, nessa área é essencial estar capacitado para lidar tanto com traumas físicos, como psicológicos e até mesmo sociais.

Faz parte do cotidiano desses profissionais recolher provas, atuar com investigações para descobrir a causa morte, ser responsável na preservação de vestígios forense e prestar depoimentos em tribunais. Por isso, é essencial que você como profissional tenha conhecimento sobre os sistemas legais.

Além disso, você também pode atuar com enfermagem psiquiátrica forense e enfermagem forense carcerária, além de também poder prestar consultorias.

Enfim, a formação de Enfermagem forense também é consideravelmente nova no mercado. Entretanto, é um curso de especialização reconhecido pelo Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) desde 2011 e oferece aos profissionais, novas oportunidades de carreira.


 Enfermagem cirúrgica

Já a especialização em Enfermagem Cirúrgica (DEC), é para quem deseja aprimorar seus conhecimentos de assistência de enfermagem para pacientes com quadro clínico e cirúrgico.

Portanto, nessa área você terá a missão de auxiliar de forma integral o paciente cirúrgico de média complexidade, nos períodos pré-operatório, trans e pós operatório visando assegurar a satisfação das necessidades individuais dos pacientes. Além de acompanhar a recuperação e garantir confiança e tranquilidade mental ao paciente.


Enfermagem oncológica

Como enfermeiro(a) oncológica você será especialista em tratamento, diagnóstico e prevenção do câncer. Portanto, você será responsável por fornecer assistência ao paciente, desde a fase inicial até o final do tratamento.

Ou seja, o diagnóstico do paciente, passando por todas as fases de tratamento como, por exemplo, cirurgia, radioterapia, tratamento com medicamento até a quimioterapia.

A área de oncologia é bastante específica, então é essencial que você como profissional de enfermagem tenha especialização na área e esteja sempre atualizado. Afinal, você também será responsável por providenciar a liberação e agendamento de exames e procedimentos para tratamento.

Além de organizar e liberar papéis educacionais para orientar os pacientes e familiares. 


Enfermagem cardiovascular e hemodinâmica

A área de enfermagem em cardiologia e hemodinâmica é considerada uma das áreas que mais cresce na área da saúde. Portanto, se você optar por se especializar em Cardiologia e Hemodinâmica, você irá atuar dando assistência a pacientes clínicos ou cirúrgicos que necessitam de cuidados clínicos, intervencionistas e intensivos.

Existem diversas funções atribuídas ao enfermeiro cardiologista, considerando que hemodinâmica é a parte da fisiologia responsável pela nossa circulação sanguínea. E segundo dados do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, o Brasil apresenta um número elevado de pessoas com problemas cardiovasculares,  tornando o profissional especializado indispensável atualmente.

Portanto, você como enfermeiro(a) cardiovascular será responsável pela assistência integral e pode atuar tanto na assistência ambulatorial, como em unidades de internação, unidades cardiológicas e de terapia intensiva.


Tudo sobre o curso de Enfermagem

Bolsa de enfermagem

Na graduação de Enfermagem você vai aprender todos os primeiros cuidados necessários para socorrer um paciente em hospitais, clínicas ou postos de saúde. Esse conhecimento irá facilitar os processos dentro de uma unidade de saúde, passando por triagem, diagnósticos preliminares e primeiros socorros.

Portanto, a assistência do enfermeiro é fundamental não só para os pacientes, como também para outros profissionais da saúde.

O curso de graduação em Enfermagem tem previsto na sua grade curricular o estágio supervisionado obrigatório. Portanto, para concluir a graduação é indispensável que você cumpra todas as horas de estágio supervisionado.

A graduação pode durar em média de 4 a 5 anos, dependendo da instituição e do seu desempenho. Mas além da opção de bacharelado, você tem a opção de cursar na modalidade de licenciatura, tecnólogo ou até mesmo o curso técnico.

Mas, é importante que você escolha o curso com bastante atenção no seu objetivo profissional, uma vez que o curso técnico não é considerado curso superior e tem em média duração de 2 anos. Portanto, a grade curricular é menor, mas também está previsto na grade do curso o estágio supervisionado obrigatório.


Grade curricular do curso de Enfermagem

A grade curricular do curso na modalidade de bacharelado engloba matérias como Fundamentos de Nutrição, Bioestatística e Epidemiologia, Ética e Profissionalismo, Processos Biológicos, Terapêutica Medicamentosa, Estrutura e Função Humana, entre outros. 

O curso de Licenciatura em Enfermagem, normalmente, tem muitas disciplinas em comum com o curso de bacharelado, porém o instituto dessa modalidade é na formação de professores. Por isso, na Licenciatura você vai encontrar disciplinas ligadas ao ensino dessa profissão e sobre didática. 

Entretanto, a grade curricular do curso de enfermagem pode variar de uma instituição para outra, conforme a infraestrutura da instituição e modalidade do curso. 


O que é preciso para ser um enfermeiro?

O que é preciso para ser um enfermeiro?

Independente da área que você deseja atuar sempre é essencial que o profissional se enquadre no perfil proposto pela área. E na área de Enfermagem, isso não difere, muito pelo contrário. É um caminho bastante árduo como qualquer outra área da saúde.

A graduação vai exigir muito do estudante. Portanto, você precisa ter consciência que dedicação e determinação nos estudos é indispensável para carreiras ligadas a área da saúde. Afinal, você terá bastante responsabilidade nas suas mãos, não é mesmo?

Enfim, devido à necessidade de contato direto com as pessoas em situação de vulnerabilidade, algumas características e habilidades se tornam indispensáveis como, por exemplo, empatia e generosidade.

E embora essas características sejam essenciais, durante sua formação você precisará desenvolver habilidades que vão muito além do aspecto humano como, por exemplo, inteligência emocional, saber trabalhar sobre pressão, desenvolver raciocínio lógico, ter paciência, resiliência e principalmente capacidade de trabalhar em equipe.

Ufa, tem bastante trabalho pela frente né?! Mas não se preocupe, você pode ir trabalhando cada aspecto aos poucos ao longo do curso,  se tornando cada vez mais hábil e apto a exercer a profissão. 


Média salarial de Enfermagem

Graduação de enfermagem

Infelizmente, no Brasil não existe um piso salarial único para enfermeiros. Portanto, o valor acaba variando conforme as convenções e acordos coletivos firmados entre os sindicatos regionais e os empregadores.

No entanto, o piso médio do salário do enfermeiro(a) é de R$3.139,69. Com base na média salarial de acordos, convenções coletivas e dissídios coletivos com menções ao cargo de Enfermeiro negociados por sindicatos e registrados no Ministério do Trabalho.

Além disso, o Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), desenvolveu uma tabela de valores com a finalidade de normatizar os serviços prestados pelos profissionais de enfermagem e auxiliar sobre os valores!

Mas conforme pesquisa realizada no site Salário.com.br, junto aos dados oficiais do CAGED, um profissional de enfermagem ganha em média R$3.4440,04 por mês, considerando uma jornada de trabalho de 38 horas semanais.


Onde estudar Enfermagem

Agora que você já sabe tudo sobre Enfermagem, é o momento de decidir onde vai estudar, certo? Mas, a boa notícia é que existem diversas opções de faculdades no Brasil que oferecem o curso superior de enfermagem.

E para te ajudar nessa nova tomada de decisão, separamos algumas opções de universidades que oferecem o curso de Enfermagem reconhecido pelo MEC. E o melhor é que você já pode se matricular para o próximo semestre e ainda garantir sua bolsa, confira!

Estácio – Universidade Estácio de Sá

UNISUL – Universidade Cruzeiro do Sul

Quer mais opções? 😏

Então faça agora uma pesquisa e  encontre as melhores opções de universidades e ainda garanta sua bolsa de estudo com o Amigo Edu! Aproveita!