O primeiro passo para todo futuro estudante de graduação é, lógico, escolher o curso que quer estudar.  Mas caso você ainda não tenha escolhido, não se preocupe, temos um post aqui que pode te ajudar. Agora, se você já decidiu o que e vai estudar, chegou a hora de escolher a instituição de ensino e você está no post certo! 

Todo ano surgem mais e mais faculdades e universidades, métodos de ensino e câmpus. Tudo isso pode ser muito bom para o mercado, mas também gera uma dúvida enorme no aluno e familiares. Afinal, qual instituição de ensino escolher?  Com tanta oferta, fica cada vez mais difícil fazer um comparativo e saber quais os principais pontos levar em consideração. 

Por isso, separamos alguns fatos que são importantes pensar na hora de comparar as faculdades e vamos te listar os principais. Confere:

1. Nota no MEC

O MEC disponibiliza duas notas das faculdades credenciadas pelo instituto. A primeira é o Conceito Preliminar de Curso (CPC), que como o nome já diz, avalia o conceito do curso em determinada instituição. Ele tem como base a avaliação de desempenho de estudantes da faculdade no Enade. 

Já o Índice Geral de Cursos (IGC) é um indicador de qualidade que avalia as Instituições de Educação Superior em geral. O IGC leva em consideração a média dos CPCs dos últimos 3 anos, a média dos conceitos de avaliação dos programas de pós-graduação e a distribuição dos estudantes entre os diferentes níveis de ensino, graduação ou pós-graduação. 

Todas as notas vão de 1 a 5 e é bom avaliar ambas, pois uma instituição com IGC bom, pode não necessariamente ter o CPC bom do curso que você deseja cursar, ou vice e versa. Agora, se os dois estiverem com boa nota, pode colocar a instituição na sua lista. 🙂

2. Prática

Um curso superior tem como objetivo te preparar para o mercado de trabalho. Por isso, mais do que a teoria, a prática também é muito importante. Então pesquise: essa instituição oferece formas de botar em prática os conhecimentos que você adquiriu? Seja através de trabalhos, laboratórios, estágios. Agarre qualquer oportunidade de conhecer melhor a profissão na prática e entender como o seu futuro mercado funciona, assim, você se formará muito mais preparado para encará-lo. 

3. Conceito no mercado de trabalho

É bom também pesquisar como é a colocação dos ex-alunos dessa faculdade. Eles conseguem emprego em média quanto tempo depois de formados? Conseguem colocação em boas empresas? Algumas ferramentas online podem te ajudar nessa busca, por exemplo, o LinkedIn costuma mostrar quantos alunos da mesma instituição que você foram contratados pela empresa que você está se candidatando. Se você jogar o nome da faculdade no Google, em alguns casos ele mostra “ex-alunos notáveis”, ou seja, nome de pessoas famosas em sua área de atuação que se formaram naquela instituição.

4. Depoimento de ex-alunos

Conseguir essas informações hoje em dia está cada vez mais fácil, uma busca nas redes sociais da instituição já ajuda bastante. Com certeza se tiverem alunos insatisfeitos, eles vão colocar suas reclamações lá. Outro site de referência bom é o Reclame aqui.Veja quais são as reclamações que a faculdade recebeu, se elas fazem sentido para o seu caso e se foram resolvidas ou não.

5. Valor

Não podemos ignorar esse item, pois ele é fator decisivo para boa parte dos brasileiros. A variação de valores de uma faculdade para outra pode chegar a porcentagens bem altas. Por isso a sugestão é fazer uma planilha para que você possa colocar todos os itens já listados e ao lado o valor de cada opção. Assim você consegue visualizar melhor o custo x benefício de cada uma e ficar mais preparado para escolher a instituição de ensino. Aqui temos uma dica extra: pesquise pelas bolsas de estudo do Amigo Edu, você pode encontrar descontos de até 80% em faculdades de todo o Brasil.

6. Localização

Por fim é preciso considerar a localização do campus, principalmente se você mora em uma das grandes cidades brasileiras. A distância do campus da sua casa ou trabalho, tempo de deslocamento, gasto com transporte e alimentação são fatores que podem aumentar o seu orçamento e vale colocar na ponta do lápis. Se você vai ter que mudar de cidade para realizar seu curso, a pesquisa tem que ser ainda mais detalhada e considerar fatores como aluguel, por exemplo. Vale lembrar que existem os cursos à distância e eles podem ser uma boa alternativa para que você não se preocupe com esse item. 

Fez o comparativo e escolheu a instituição de ensino? Então agora corre para garantir sua bolsa no Amigo Edu!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *